Para além destes 26 entraram para o chamado ano comum, o que perfaz um total de 42 novos médicos trazendo assim um rejuvenescimento ao corpo clínico da Unidade Local de Saúde da Guarda, salientou o presidente do Conselho de Administração, João Barranca. O administrador hospitalar diz que agora é preciso proporcionar condições para que estes novos médicos fiquem na Guarda, depois de concluída a especialização. Também a diretora clinica da ULS da Guarda, ficou satisfeita com a entrada destes novos médicos para formação específica, salientando o preenchimento das vagas em Ginecologia e Obstetrícia e ainda Radiologia. No entanto Fátima Cabral estranhou a entrada de apenas um médico para formação específica em Medicina Interna.

Quanto às restantes especialidades, a ULS da Guarda, conta este ano com médicos a iniciar a formação nas áreas de Saúde Publica, Medicina Geral e Familiar, Pediatria, Psiquiatria, Pneumologia, Medicina Intensiva e Cirurgia.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close