Vereadores do PS acusam PSD de usar “fumaça” no caso do Hotel de Turismo, Vice-Presidente do Municipio da Guarda diz que os argumentos dos socialistas roçam o “balofo”

Os vereadores do PS na Câmara na Guarda congratulam-se com o facto de o Governo ter resolvido o problema do Hotel de Turismo.

Na semana passada, a Secretaria de Estado anunciou que o contrato de concessão já tinha sido assinado em Lisboa, o que motivou desagrado por parte do presidente da Câmara da Guarda, que lamentou ter tido conhecimento da notícia pela Rádio F. Álvaro Amaro também se mostrou indignado pelo facto do contrato não ter sido assinado na cidade.

Os vereadores socialistas dizem que o PSD da Guarda usa a fumaça para disfarçar a frustração de não ter sabido resolver o assunto mais cedo, como refere Eduardo Brito, que desvaloriza o facto de a ministra não ter vindo à Guarda assinar o contrato. Eduardo Brito reforça que o PSD da Guarda andou no verdadeiro frenesim para esconder alguma frustração.

Na resposta o vice-presidente da Câmara da Guarda, Carlos Monteiro, que ontem presidiu à reunião do executivo, considera que os argumentos do PS roçam o balofo.  Carlos Monteiro relembrou que quem fechou o hotel foi o PS e acrescenta que o partido socialista pretende escrever a história pelo pior lado para a Guarda.