ULS Guarda anuncia a contratação de 16 enfermeiros, Sindicato dos Enfermeiros Portugueses diz que é uma “gota no oceano”

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses considera uma gota no oceano, o anúncio da contratação de 16 enfermeiros pela ULS da Guarda. Ontem ao início da tarde, a ULS da Guarda anunciou sob a forma de comunicado a contratação de 27 novos profissionais de saúde, 16 destes enfermeiros. Ricardo Correia do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, refere que destes 16, provavelmente alguns já estavam na condição de precários da ULS da Guarda.

O sindicalista não acredita que com esta contratação, haja a reversão do enceramento de camas no Hospital da Guarda, Ricardo Correia diz que para suprir as necessidades imediatas, deveriam ser contratados cerca de 50 novos enfermeiros. O dirigente sindical refuta por completo o argumento da passagem para as 35 horas, para justificar toda esta polémica

Ontem ao início da tarde, a ULS da Guarda anunciou sob a forma de comunicado a contratação de 27 novos profissionais de saúde, 16 destes são enfermeiros, 10 assistentes operacionais e um assistente técnico. A Rádio F tentou obter mais esclarecimentos junto do Conselho de Administração da ULS da Guarda, mas até ao momento não foi possível.