Secretária de Estado da Justiça justifica a ausência de julgamentos no Sabugal, com a falta de crimes da competência do juiz singular

A secretária de estado Adjunta e da justiça, Helena Mesquita Ribeiro, esclareceu que disse, na Guarda, que o Tribunal do Sabugal ainda não recebeu qualquer julgamento porque ainda não houve crimes da competência do juiz singular. Recorde-se que com a reorganização do mapa judiciário, o Tribunal do Sabugal manteve a secção de proximidade mas, já com este Governo, voltou a ter as funções que tinha no passado. Só que ainda não recebeu julgamentos. Helena Mesquita Ribeiro acrescenta ainda que não era expectável que os tribunais que reabriram tivessem muito movimento. A governante diz ainda que o combate à desertificação é manter os serviços mesmo que os custos sejam acrescidos.

A governante esclareceu que possivelmente ainda não houve crimes da competência do juiz singular e que também não era expectável que os tribunais que reabriram tivessem muito movimento.