Presidente do IPG não acredita que nos próximos 5 anos haja doutoramentos nos Politécnicos

O presidente do IPG não acredita que nos próximos 5 anos haja doutoramentos nos Politécnicos. Na semana passada o governo anunciou que os politécnicos vão passar a atribuir o grau de doutoramento, algo que até ao momento só possível nas universidades. O presidente do IPG disse que o Conselho de Ministros não tem competências para autorizar Doutoramentos nos Politécnicos. Constantino Rei refere que só Assembleia da Republica tem competências para alterar a lei de bases e o regime jurídico das instituições do ensino superior.

Para o presidente do IPG só daqui a 5 anos (na melhor das hipóteses) poderá haver a expetativa de haver doutoramentos nos Politécnicos, Constantino Rei acrescentou que no quadro atual apenas 1 ou 2 politécnicos conseguiam atribuir esse grau académico.