O Presidente da Associação Académica da Guarda mostrou-se bastante crítico em relação ao trabalho desenvolvido pelo anterior presidente do IPG

Na sessão solene da abertura do ano letivo e da tomada de posse do novo presidente do Politécnico, João Nunes, presidente da AAG, teceu duras críticas ao presidente cessante, numa altura em que Constantino Rei já tinha usado da palavra e que, por essa razão, já não teve hipótese de responder. João Nunes começou por dizer que o segundo mandato de Constantino Rei não passou de um sonho.  O dirigente associativo adiantou ainda, que não entende as razões que levaram a que nenhuma licenciatura fosse aprovada nos últimos dez anos. O presidente dos estudantes do IPG criticou também a falta de condições que são dadas aos alunos.

João Nunes referiu ainda que a Associação Académica quer trabalhar de perto com o novo presidente do IPG. (ouvir aqui)