Políticas de Turismo voltam a ser debatidas na reunião do executivo da câmara da Guarda

Os vereadores do PS na Câmara da Guarda continuam a contestar as políticas de turismo adoptadas pela maioria. Após a reunião do executivo, Eduardo Brito referiu que a Feira Ibérica de Turismo não está a ter o retorno desejado e reforçou que a Guarda não está a aproximar-se das capitais de distrito mais próximas em termos de captação de turismo. Contudo, considera que a FIT deve continuar a realizar-se. Eduardo Brito acrescentou que a FIT tem de ter mais expositores na área do turismo.

Confrontado com estas declarações, o vice-presidente da Câmara da Guarda, diz que a FIT deste ano foi a maior de sempre. Carlos Monteiro destacou ainda o Forúm Vê Portugal e o evento de redes colaborativas onde marcaram presença vários operadores de turismo internacionais. Carlos Monteiro diz que tem havido uma forte aposta no turismo e adiantou ainda que a Guarda está a ser cada vez mais visitada por turistas coreanos. O vice-presidente referiu também que as unidades hoteleiras da cidade têm dado um feed-back positivo no que diz respeito ao número de dormidas. Carlos Monteiro diz que aquando da realização do Fórum Vê Portugal, as unidades hoteleiras da cidade estiveram lotadas.

Carlos Monteiro destaca ainda que os dados recolhidos no Posto de Turismo mostram que o número de visitantes tem vindo em crescendo desde 2014. O vice-presidente da Câmara da Guarda desafia mesmo os vereadores socialistas a dizerem onde estão os erros.

As políticas de turismo na Câmara da Guarda são contestadas pelos vereadores do PS mas a maioria responde que tem indicadores que o número de visitantes está em crescendo desde 2014. Uma opinião que também foi partilhada pelo presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado.