Através do despacho conjunto dos Ministérios das Finanças, Economia, Cultura e Defesa Nacional, publicado no dia 11 de outubro o Hotel Turismo da Guarda, deixa de estar afeto ao Programa Revive, isto porque o apesar «dos esforços desenvolvidos, o mercado não respondeu às sucessivas ofertas públicas para exploração privada» refere o documento. No despacho governamental, pode ainda ler-se que «Urge recorrer a soluções alternativas que permitam estancar a degradação contínua do imóvel promover o respetivo aproveitamento económico, em benefício do Estado e da Economia Nacional.»

Recorde-se que este imóvel está encerrado desde 2010 e em 2015 foi colocado neste programa “Revive”, que ao fim de sete anos é desafetado do mesmo.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close