Números do sindicato apontam para uma adesão à greve de 50% no distrito da Guarda dos trabalhadores da Resistrela

O STAL – Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local – faz um balanço positivo do dia de greve dos trabalhadores da Resistrela. No distrito da Guarda a paralisação foi de 50 por cento. Os trabalhadores exigem aumentos salariais, o descongelamento das progressões, o direito à contratação colectiva e o desbloqueio das negociações do caderno reivindicativo.

O sindicalista, José Rocha, disse que o dia de greve foi positivo e não coloca de lado a hipótese de novas paralisações mas o próximo passo é pedir uma reunião com os presidentes das câmaras do Fundão e da Guarda.

A empresa, com sede no Fundão, é concessionária do sistema multimunicipal de triagem, recolha selectiva, valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos de 14 municípios dos distritos da Guarda e Castelo Branco, designadamente Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Manteigas, Mêda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso.