Município da Guarda não tem para já, alternativa ao local onde se realiza a feira quinzenal

A Câmara da Guarda ainda não sabe onde pode localizar o mercado quinzenal e as feiras anuais da cidade. O assunto foi levado à reunião do executivo pelos vereadores do PS. Os socialistas quiseram saber se a maioria já tinha tomado alguma decisão, mas ficaram a saber que ainda não existem alternativas. O espaço onde se realizam os mercados a céu aberto não tem o mínimo de condições para os feirantes. O vereador do PS, Joaquim Carreira diz que é urgente encontrar uma solução e reconhece que o espaço atual não é o mais indicado devido às condições do tempo. No entanto sugere que o local para realizar as feiras e os mercados quinzenais deve ser próximo da cidade.

Confrontado com as declarações do vereador socialista, o presidente da Câmara da Guarda também admite que o espaço atual não oferece condições. Álvaro Amaro quer encontrar alternativas e um novo modelo para os mercados quinzenais. Alternativas para já não existem, mas Álvaro Amaro anunciou que pode haver uma candidatura ao novo quadro comunitário no sentido de criar um novo espaço. Realizar a feira no centro da cidade, tal como aconteceu no São João, parece não ser uma possibilidade.

flea-market-804760_1920