Linha férrea da Beira Alta entre a Guarda e a Cerdeira vai ser requalificada num investimento de 11 milhões euros

Foi lançado o concurso para a empreitada de modernização da Linha da Beira Alta, entre Cerdeira e a Guarda, o investimento é 11 milhões de euros, as obras arrancam daqui a um ano. O ministro do planeamento e infraestruturas, Pedro Marques, esteve ontem na Guarda, para a lançar o concurso de requalificação do troço da linha da beira alta entre a Guarda e a Cerdeira, numa extensão de 14 quilómetros, esta é a primeira intervenção nesta linha férrea dos últimos anos. Os pormenores do projeto couberam ao vice-presidente da Infraestruturas de Portugal, Carlos Fernandes salientou a importância da requalificação deste troço que também vai servir a linha da Beira baixa.

O Ministro Pedro Marques, que presidiu à cerimónia, referiu que este troço, entre a Guarda e a Cerdeira é o primeiro a ser requalificado em toda a linha da Beira Alta e salientou a importância deste, para servir de alternativa ao transporte de mercadorias através da linha da beira baixa, quando as restantes intervenções acontecerem na linha da beira Alta. No discurso, o ministro do planeamento e infraestruturas, recordou a importância estratégica a Guarda tem na confluência das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa, para as exportações do país. Pedro Marques referiu que este investimento de 11 milhões de euros é também uma grande oportunidade para a economia da região. Investir na linha férrea é uma prioridade deste governo, Pedro Maques acrescentou, que todo o investimento na linha ferrovia está a ser feito nesta altura, em territórios transfronteiriços.

O autarca da Guarda também marcou presença no anúncio deste investimento, Álvaro Amaro lançou o desafio a ministro do planeamento e infraestruturas, para estar presente daqui a um ano na Guarda, no lançamento da obra no terreno. Álvaro Amaro lembrou também a Pedro Marques, a importância da Plataforma ferroviária da Guarda. O autarca reforçou que a plataforma Ferroviária da Guarda é o grande desafio das próximas décadas para a região.