Já foi apresentado o projeto de requalificação do Largo da Igreja da Misericórdia e zona envolvente

Foi apresentado ontem, ao final da tarde, o projeto de requalificação do Largo da Igreja da Misericórdia, que inclui também a Rua Vasco da Gama e a Rua Marques de Pombal e ainda para a Torre dos Ferreiros e zona envolvente.

No total, as duas obras têm um orçamento de 1 milhão e meio de euros mas já há financiamento comunitário garantido, pelo que, de acordo com o presidente do Município, a Câmara só irá gastar cerca de 250 mil euros.

No Largo da Misericórdia vai desaparecer o muro onde fica o largo dos táxis, que vai ser substituído por uma pequena escadaria, tipo auditório. O Cruzeiro, conhecido por Pelourinho vai ficar em frente à Igreja e o piso vai ser em lajeado de granito, numa zona que vai dar prioridade aos peões, como explicou o arquitecto José António Barbosa. O Cruzeiro, conhecido por Pelourinho vai ficar em frente à Igreja e estão previstos estacionamentos nas ruas marquês de Pombal e Vasco da Gama, como acrescentou o arquiteto.

A Torre dos Ferreiros, como já tinha sido anunciado, vai receber um elevador panorâmico e a rua tenente Valadim e a Rua do Encontro também vão ser requalificadas.

O presidente da Câmara da Guarda diz que até aqui a Torre tem servido de estendal. Álvaro Amaro quer que o monumento seja um importante ponto de atracção. O autarca diz que estas requalificações vão devolver o espaço público à população.

A obra foi apresentada ontem, ao final da tarde e a Câmara está disponível para receber sugestões. Álvaro Amaro diz que só em Abril ou Maio do próximo ano é que as obras devem estar no terreno, uma vez que é necessário ultrapassar algumas questões, desde a aprovação em reunião do executivo até ao visto do Tribunal de Contas.

Ao projecto de instalação de um elevador panorâmico na Torre dos Ferreiros, que já foi adjudicado por 600 mil euros, juntam-se os dois projecto de requalificação dos largos da Torre dos Ferreiros e da Igreja da Misericórdia.

As intervenções são realizadas no âmbito da requalificação do eixo central da cidade e têm financiamento assegurado através do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

Imagem: Município da Guarda