Com a denominação “Incremento dos Modos Suaves no Acesso ao Parque Industrial da Guarda”, sendo paralela à via rodoviária e já com as obras a decorrerem no terreno, a autarquia decidiu lançar um novo concurso, uma vez que não estavam garantidas as condições de segurança para os utilizadores, referiu o presidente da câmara Sérgio Costa. O autarca lamentou a posição dos vereadores do PSD, que se abstiveram neste ponto, porque consideraram a proposta despesista. Sérgio Costa lembra que o projeto inicial apenas contemplava uns arbustos na separação da via rodoviária com a Pedovia/Ciclovia. O presidente da câmara da Guarda explica que com esta solução os arbustos desaparecem do projeto, e no seu lugar serão colocadas barreiras físicas de betão, tal como acontece no Parque Urbano do Rio Diz. Também o percurso do projeto inicial vai ser alterado, como explica o autarca. Já na reta final do percurso a Pedovia/Ciclovia já não vai passar pela Avenida da Estação devido aos custos elevados e a contingências nas infraestruturas já existentes, justificou o autarca. A alternativa, junto ao Polis, passa agora pelo trilho entre linhas e pela Rua da Veiga. O autarca estima que esta obra esteja concluída no próximo ano.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close