Eduardo Brito deixou esta manhã duras críticas ao ainda líder da Federação, José Albano Marques e à COC – Comissão Organizadora do Congresso

O candidato a presidente da Federação do PS do distrito promoveu, esta manhã, uma conferência de imprensa, para explicar as razões que o levaram a retirar a candidatura. O ex-presidente da Câmara de Seia deixa duras críticas ao ainda líder da Federação, José Albano Marques e à COC – Comissão Organizadora do Congresso. Eduardo Brito começou por dizer que, desde muito cedo, as dúvidas existiram em relação à nomeação da COC que, na opinião do candidato é controlada por José Albano Marques.

Eduardo Brito acrescenta que nenhum militante do PS pode chegar a presidente da Federação se não tiver o apoio de José Albano Marques. O candidato diz que em Celorico da Beira não houve liberdade para se poder trabalhar. Eduardo Brito apontou ainda o dedo a alguns militantes, uma vez que estão mais interessados em saber que cargos políticos em que vão desempenhar no futuro e que foi por essa razão que a COC impediu as listas da candidatura na Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Manteigas, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo.

Eduardo Brito retirou a candidatura às eleições para a Federação do PS, mas já avisou que vai entregar um protesto à comissão nacional de jurisdição partido para dar conta do que se está a passar. O candidato espera que o partido socialista a nível nacional repita este acto eleitoral.

Eduardo Brito vai agora entregar um protesto à comissão nacional de jurisdição para que o acto eleitoral seja repetido. A COC não aceitou as listas de Eduardo Brito nos concelhos da Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Manteigas, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo, o que levou o ex-autarca de Seia a retirar a candidatura.

DSC08220