Doze quilómetros dos Passadiços do Mondego vão a concurso público com um preço base de 3 M€

O projeto para a obra dos Passadiços do Mondego foi aprovado por unanimidade na reunião do executivo da Câmara da Guarda e a construção vai ser posta a concurso público com um preço base de 3 milhões de euros.

O projeto contempla 12 quilómetros com a instalação de pontes suspensas, percurso e miradouros nas margens do Rio Mondego entre a barragem do Caldeirão e Videmonte.

O presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro diz que esta obra vai ser histórica mas estima que só possa ser inaugurada em 2020. A Câmara ainda não tem financiamento comunitário para realizar a obra, mas Álvaro Amaro espera encontrar fundos concretizar este projeto e também para a despoluição dos rios Diz e Noéme.