Foi detido funcionário da ULS da Guarda por alegados crimes de abuso sexual de pessoas internadas

A Polícia Judiciária da Guarda identificou e deteve um homem sobre o qual recaem fortes suspeitas da autoria de vários crimes de abuso sexual de pessoas internadas, ocorridos desde o mês de Agosto, sendo vítimas várias mulheres utentes do Departamento de Psiquiatria da ULS da Guarda. O detido, com a categoria de assistente operacional, com 59 anos de idade, já foi presente às competentes autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial e submissão a adequadas medidas de coação. O coordenador da PJ da Guarda, confirmou que o indivíduo é suspeito da autoria de vários crimes de abuso sexual. José Monteiro avançou que a matéria reunida na investigação consolidou as suspeitas chegadas à Judiciária.

Entretanto a ULS da Guarda reagiu em comunicado enviado à imprensa, onde dá conta de que vai instaurar um processo de inquérito à conduta do funcionário em causa.