Deputado da Assembleia Intermunicipal da CIMBSE, considera a indicação do nome de José Monteiro para vogal da ULS da Guarda, uma má opção

A recente indicação do conselho intermunicipal da CIM Beiras e Serra da Estrela de José Monteiro para o lugar de vogal do Conselho de Administração da ULS da Guarda, foi abordado na edição desta semana do Radiograma. Para o comentador da Radio F e deputado na Assembleia Intermunicipal da CIMBSE, Armando Reis, esta foi uma má escolha por parte dos autarcas, e refere que no fundo, se trata de um “prémio de consolação”, para o autarca de Celorico da Beira, que está em fim de mandato.

Armando Reis lembra, que José Monteiro ocupa uma das vice-presidências da CIM Beiras de Serra da Estrela, e refere que tem estado ausente nas assembleias intermunicipais, bem como em alguns conselhos intermunicipais. Para o comentador da F, é razão suficiente para afirmar, que esta opção foi uma má escolha por parte da CIM Beiras e Serra da Estela

Armando Reis a terminar afirma que, haveria outras opções mais validas e até refere nomes, o do atual secretário executivo da CIM Beiras e Serra da Estrela, António Ruas e de Carlos Martins que ocupa o lugar de secretário adjunto na Comunidade das Beiras e Serra da Estrela.