Foi constituída a Unidade de Missão para levar a Guarda a “Capital Europeia da Cultura em 2027”

Já foi apresentada a denominada Unidade de Missão que vai conduzir a candidatura da cidade da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027. José Amaral Lopes, ex-secretário de Estado da Cultura, vai ser o coordenador de um conjunto de personalidades como o vice-reitor da Universidade de Salamanca, Rui Jacinto, representante da Universidade de Coimbra, André Barata Nascimento, vice-reitor da Universidade da Beira Interior, Fernando Carmino Marques, representante do Instituto Politécnico da Guarda, João Mendes Rosa, director do Museu da Guarda, e Vítor Afonso, programador do Teatro Municipal da Guarda.

O presidente do Município diz que a candidatura é consciente e ambiciosa, Álvaro Amaro sabe que há outras cidades com os mesmos objetivos mas assegura que a Guarda apresenta uma candidatura de um território transfronteiriço. O presidente da Câmara da Guarda quer disputar esta candidatura de igual para igual com as outras cidades que anseiam pelo mesmo objetivo.

Quem também falou aos jornalistas foi José Amaral Lopes, o coordenador da Unidade de Missão. O ex-secretário de Estado da Cultura referiu que a Guarda tem todas as condições para entrar nesta corrida a capital europeia da cultura mas realça que a população tem de estar envolvida. José Amaral Lopes acredita que a população vai estar motivada com este projeto que considera agregador e internacional.