Conservatório da Guarda aumenta propinas por falta de verbas

No âmbito do corte financeiro por parte do anterior governo, no ensino artístico especializado de música, o conservatório de da Guarda foi forçado a subir o valor das propinas. Ao contrário de outras escolas de região onde os professores têm salários em atraso.Os problemas do ensino artístico levou o partido comunista a apresentar na Assembleia da República um projeto de resolução, onde é recomendado ao governo, a adoção de medidas urgentes para o financiamento a este tipo de escolas como revelou à Rádio F, Helena Neves, membro da Direção Regional do PCP da Guarda. A dirigente comunista refere que uma das medidas urgentes seria a mudança do modelo de financiamento, que englobe todas as despesas das escolas de ensino artístico especializado.