A coligação CDS-PP/MPT/PPM à câmara da Guarda, aposta na criação da “Investe Guarda” e uma “Fábrica da Cultura”

A coligação CDS-PP/MPT/PPM à Câmara da Guarda já apresentou o programa eleitoral às próximas autárquicas, assente essencialmente em 4 vetores, investimento e emprego, ação social, património e cultura, e o aspeto ambiental. Carlos Adaixo referiu que estas são as linhas essenciais que a Guarda precisa para os próximos 4 anos. O candidato à câmara da Guarda falou do aspeto cultural e do património, Carlos Adaixo considera que a Guarda está a perder a identidade cultural, a coligação propõe a criação de uma “Fábrica da Cultura”.

O coordenador do programa eleitoral, José Carlos Alexandre apresentou as medidas do eixo do investimento e criação de emprego, a coligação apresenta como proposta a criação de uma agência para o investimento, apelidada de “Investe Guarda”. José Carlos Alexandre, acrescentou ainda as medidas para a área social, monitorizar e apoiar a mobilidade dos idosos do concelho é uma das prioridades neste setor. Já Pedro Narciso, candidato à Junta de freguesia da Guarda falou do aspeto ambiental. Um plano de mobilidade sustentável na Guarda é uma das propostas da coligação CDS-PP/MPT/PPM

O candidato, Carlos Adaixo acrescentou que todas estas propostas, dos vários vetores são funcionais, e vão trazer retorno do ponto de vista populacional ao concelho da Guarda.

A coligação CDS-PP/MPT/PPM à Câmara da Guarda já apresentou o programa eleitoral às próximas autárquicas. Investimento e emprego, ação social, património e cultura, e o aspeto ambiental são os vetores em que assenta o programa eleitoral encabeçado por Carlos Adaixo.