Caso exista formação no Hotel de Turismo da Guarda não será da exclusividade do IPG

O Politécnico da Guarda não consegui garantir a exclusividade de formação no contrato assinado para a concessão do Hotel de Turismo. Este edifício foi concessionado à empresa Manuel Rodrigues Gouveia, e nas cláusulas, existia a possibilidade de formação na área da hotelaria. O Presidente do IPG tentou garantir que essa formação, a existir, seria da exclusividade do Politécnico da Guarda, Constantino Rei diz que a proposta enviada à Secretária de Estado do Turismo não foi acolhida, que tinha como objetivo garantir essa exclusividade de formação naquela unidade hoteleira. Constantino Rei reconhece que na prática qualquer escola profissional ou qualquer Instituto politécnico, pode vir a desenvolver formação profissional do Hotel de turismo. E ao que tudo indica essa formação vai acontecer, atendendo ao parágrafo que consta no comunicado enviado pelo Ministério da Economia aquando da assinatura do contrato de concessão.