Autarca da Guarda rejeita a ideia de que a Avenida Cidade de Bejar tenha falta de segurança

 

O presidente da Câmara da Guarda rejeita a ideia de que avenida Cidade de Bejar, onde se deu o acidente mortal do passado Domingo, tenha falta de segurança. No passado domingo, um atropelamento acabou por vitimar mortalmente duas mulheres, de 71 e 78 anos, que caminhavam no passeio daquela artéria da cidade. Álvaro Amaro diz que, a ser verdade o que lhe contaram, o acidente resultou de uma estupidez. O autarca anunciou ainda que a Avenida Cidade de Bejar vai sofrer algumas intervenções mas na zona envolvente à capela do Mileu.

Álvaro Amaro acrescentou que a Câmara está atenta à segurança das pessoas ou automobilistas e deu como exemplo as obras feitas na estrada nacional 18 que, após os incêndios apresentava perigos de derrocadas.

Imagem: Google maps