Álvaro Amaro gostava que a Guarda recebesse o Museu Nacional de Emigração

O presidente da Câmara da Guarda gostava que a cidade recebesse o Museu Nacional de Emigração. Álvaro Amaro leu, num rodapé de um canal de televisão, que essa proposta pode passar a ser uma realidade e que a cidade, pela história que têm, poderia albergar o espaço museológico e integra-lo no projecto do Quarteirão das Artes. O autarca falou sobre esta possibilidade na reunião do executivo desta semana. Álvaro Amaro reforçou que a emigração faz parte da história da cidade e do distrito e que, se a ideia do Governo avançar, a Guarda deveria receber este Museu Nacional.