A Câmara de Foz Côa aprovou, recentemente, um apoio financeiro de 13 mil euros para os produtores pecuários, nomeadamente gado bovino e pequenos ruminantes. O objectivo é fazer face ao aumento dos custos de produção animal em tempo seca. O presidente daquele Município, João Paulo Sousa disse à Rádio F que este é um sector de actividade que está a sentir alguns problemas e que necessita de ser apoiado. Este subsídio vai contemplar 45 produtores. As altas temperaturas durante o Verão e a seca causaram vários problemas aos produtores. Por outro lado, a guerra na Ucrânia fez disparar o preço dos cereais. Posto isto, a autarquia considerou que o sector pecuário necessitava de ser ajudado com um apoio financeiro para fazer face a estes problemas. O valor a distribuir pelos produtores foi estipulado mediante o número de animais, ou seja, 20 euros por cabeça de gado bovino e 3 euros por cada cabeça de pequenos ruminantes.

Entretanto, o problema da seca na barragem de Ranhados, que abastece os concelhos de Meda, Foz Côa, São João da Pesqueira e Tabuaço, está aparentemente resolvido até ao final do ano, mas João Paulo Sousa alertou que é preciso continuar a poupar água.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close